Direitos Humanos e Justiça - Mídia

Chega de trabalho escravo

https://www.youtube.com/watch?v=sAS9KPbmCH8[/su_youtube autoplay=yes]

Leonardo Sakamoto e a Repórter Brasil.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que em todo o mundo, o número de pessoas que está atualmente em situação de trabalho forçado é, pelo menos, 12,3 milhões, os números mais altos vêm da Ásia e da região do Pacífico, totalizando 77% deste total. Seguido pela América Latina e Caribe com 11%. No Brasil, mais de 25 mil trabalhadores rurais são vítimas de trabalho forçado. Isso afeta principalmente homens entre as idades de 18 e 40 anos que deixam suas casas e famílias, devido à falta de oportunidades de emprego e migram para áreas de expansão agrícola. Nas fazendas, os homens devem trabalhar para alimentação e moradia, embora não ganhando um salário, eles estão perpetuamente em dívida para com os seus proprietários. Eles vivem em extrema degradação, sem condições de higiene mínimas, sujeitos a dificuldades intensas e, em alguns casos, cercados por homens armados.

Repórter Brasil foi fundada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores com o objetivo de fomentar a reflexão e ação sobre a violação aos direitos fundamentais dos povos e trabalhadores no Brasil. Devido ao seu trabalho, tornou-se uma das mais importantes fontes de informação sobre trabalho escravo no país. Suas reportagens, investigações jornalísticas, pesquisas e metodologias educacionais têm sido usadas por lideranças do poder público, do setor empresarial e da sociedade civil como instrumentos para combater a escravidão contemporânea, um problema que afeta milhares de pessoas. Em parceria com o Ministério da Educação e Cultura, Leonardo Sakamoto também produz almanaques e indicadores que foram distribuídos para 42 mil professores e alfabetizadores em diversas regiões do país.

10

WebSite: http://reporterbrasil.org.br/

Veja Mais

O Coordenador da ONG Repórter Brasil

Depoimentos sobre a escravidão contemporânea.